PLANTA PISO 0
CORTE LONGITUDINAL
 
 

PISCINAS DE S.JOÃO DA MADEIRA

Localização: S. João da Madeira  |  Concurso: 2011 – 6º classificado  |  Arquitectura: João Cegonho, Marta Cid, Catarina Crespo  |  Estrutura: AO4  |  Outras Engenharias: PGI, Engimodus, Quanti, Sustentare  |  Paisagismo: Ana Pinto  |  Cliente: Câmara Municipal de S. João da Madeira  |  Área de Construção: 6.500 m²  |  Investimento estimado: 4.000.000 €

A proposta propõe um jogo de volumes entre o embasamento revestido a pedra que dá forma a uma praça de recepção diante do edifício e um conjunto de dois volume dispostos sobre esta base, um mais baixo e alongado que corresponde à grande nave das piscinas e outro, que integra as restantes zonas do programa em dois níveis distintos.

Esta forma surge da resposta simultânea ao programa de concurso e às condições locais de implantação, em face dos quais se optou por situar o acesso ao edifício na zona mais baixa do terreno, permitindo  esconder grande parte do volume construído. A posição recuada em relação à rua principal de acesso define um espaço com características de praça de enquadramento. A orientação do volume edificado define um espaço público paralelo ao mesmo entre o muro do estádio e o novo edifício das piscinas, preservando  o atravessamento existente no terreno entre os grandes equipamentos desportivos e que permite ultrapassar a barreira que estes estabelecem.passagem que se entende necessário manter e melhorar, A proposta dá uma amplitude generosa a este espaço público, em relação directa com a zona de bancadas sobre os planos de água.

O programa de concurso previa a integração no sistema LEED de desempenho ambiental, ao qual foi cabalmente dada resposta.